Exercícios para pedreiros

Home / Artigos / Exercícios para pedreiros

1°) Para apoiar os caibros de peroba do madeiramento da cobertura de um telhado pergunta-se: a madeira pode ser apoiada diretamente sobre a alvenaria?

Resposta:
As tesouras, vigas ou caibros geralmente não devem ser apoiados diretamente sobre a alvenaria. No respaldo da alvenaria devem ser construídos os cintamentos em concreto armado ou então devem ser colocadas vigas de madeira para que dissipem as tensões sem causar danos à alvenaria. As vigas de madeira colocadas no respaldo das alvenarias recebem o nome de frechal.

2°) Para o assentamento de piso cerâmico com dimensões de 20cm x 20cm em uma cozinha com dimensões de 3 metros por 4 metros, quantas peças serão necessárias? Pede-se para desprezar a espessura do rejunte e lembrando de acrescentar 10% de quebra.

Resposta:
Área da cozinha = 3m x 4m = 12m2
Área de cada peça cerâmica = 0,2m x 0,2m = 0,04m2
Número de peças = 12m2 / 0,04m2 = 300 peças
Considerando 10% de quebra, vem:
Número total de peças = 300 x 1,1 = 330 peças

3°) Nos depósitos de material de construção vendem-se vários tipos de cimento e geralmente não é informada ao consumidor a diferença existente entre os cimentos. Assim, pergunta-se a diferença entre o cimento CPIIE e o CPIII.

 Resposta:
O CPIIE é um cimento composto que recebe em sua composição escória de alto forno que pode variar de 6% a 34% e o material carbonático pode variar de 6% a 10%.

O cimento CPIII possui de 35% a 70% de escória de alto forno e de 0 a 5% de material carbonático.

Assim, os cimentos de classe CP III tem cor mais clara do que os cimentos de classe CPIIE, início de pega semelhante ao Portland Comum, não tem bom comportamento em clima frio (temperaturas abaixo de 10ºC), porém sua resistência aumenta com a elevação da temperatura, tem calor de hidratação cerca de 15% a 20% menos que o CPIIE, tem retração semelhante, porém maior resistência a agentes agressivos, inclusive á água do mar devido ao menor teor de hidróxido de cal livre após o endurecimento e maior resistência ao fogo. É um material que deve ser curado com bastante cuidado, devido ao seu endurecimento mais lento.

Portanto, CPIII é indicado para aplicação no preparo de argamassas e concretos em locais agressivos, por exemplo, peças em contato com do mar e esgotos. Também pode ser empregado em concreto massa e concreto obtido com agregados reativos. O CPIIE pode ser aplicado praticamente em todos os outros serviços feitos com argamassas e concretos.

4°) A cal é um aglomerante aéreo empregado no preparo de argamassas mistas. Qual é a função da cal nessas argamassas?

Resposta:

  • Trabalhabilidade: uma argamassa tem boa trabalhabilidade quando se distribui com facilidade ao ser assentada, preenchendo todos os vazios. Não desagrega ao ser transportada, agarra à colher do pedreiro, não endurece quando toca blocos de sucção alta, e permanece plástica por um bom tempo.
  • Retentividade de água: está relacionada com a manutenção da consistência da argamassa. É a propriedade da argamassa de não perder a água que possui para o elemento onde foi assentada.
  • Aderência: não é uma característica própria da argamassa. Depende das condições da mesma, e da umidade da alvenaria. A aderência é um processo mecânico; a argamassa se ancora na alvenaria pela penetração nas suas reentrâncias.
  • Resistividade mecânica: o principal esforço que a argamassa de assentamento sofre é o de compressão. Também sofre flexão e cisalhamento por esforços laterais nas paredes, porém em menor quantidade.

5°) O engenheiro de uma obra deduziu o traço do concreto em massa e foi apresentado para o encarregado na seguinte ordem: 1 : 2 : 3 : 0,5. Isto significa 1 quilograma de cimento; 2 quilogramas de areia; 3 quilogramas de pedra e 0,5 quilograma de água. Porém no canteiro de obra não havia balança e o encarregado pediu ao pedreiro que transformasse o traço do concreto em volume. Qual é o novo traço?

Resposta:
Massa unitária (δc) do cimento = 1,39 kg/dm3
Massa unitária da areia (δa) = 1,42 kg/dm3
Massa unitária da pedra (δp) = 1,40 kg/dm3

Da definição de massa unitária tem-se:  ,
onde δ = massa unitária;
m = massa;
VT = volume aparente

Assim, o traço em volume fica: 

Realizando as contas, vem: 0,72  :  1,41  :  2,14  :  0,5 (em volume)

Ou seja, 0,72 litro  :  1,41 litro  :  2,14 litros  :  0,5 litro

OBS.: a densidade da água é igual a 1 kg/dm3

Resultado final adotando o cimento como a unidade. Divide-se o traço obtido em litro por 0,72 litro de cimento, logo se tem:

, fazendo as contas, vem:

Traço em volume 1 litro :  1,96 litro  :  2,97 litro  :  0,69 litro

Cuidado, embora neste exercício os traços apresentem números parecidos, não esquecer que um traço está em quilograma e o outro em volume, o que os torna totalmente diferentes.

6°) Nas obras de pequeno porte é costume o emprego do cimento utilizando latas de tinta vazias de 18 litros. Quantas latas de 18 litros correspondem, aproximadamente, a um saco de cimento?

Resposta:
Um saco de cimento tem massa igual a 50 quilogramas;
A massa unitária do cimento vale, em média, 1,39 kg/dm3;

E a definição de massa unitária é:

Logo, um saco de cimento tem volume igual a 50kg dividido por 1,39 kg/dm3  35,97 litros

Cálculo do número de latas N = 35,97 litros dividido por 18 litros = 2 latas de 18 litros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *